Fale conosco 55 11 5081-9599

05 de June de 2019

A importância do Compliance

Você sabe o que é compliance? Será que vocês estão tomando todas as medidas necessárias para garantir a segurança antifraudes na sua empresa? Vamos descobrir!

O compliance é muito mais relevante do que se possa imaginar. Precisamos deixar claro que as práticas de compliance não são apenas imposição jurídica, elas fazem parte da cultura ética das empresas.

Por essa questão, o compliance vai além de medidas burocráticas ou legais, ele faz parte do núcleo máximo da empresa. E todos os colaboradores devem estar engajados nessas questões culturais.

No artigo de hoje nós vamos falar mais sobre o compliance, como ele é importante, quais são as questões que o envolvem. Ainda apresentaremos soluções para que a sua empresa esteja dentro de todas as normas requeridas pelo compliance.

Boa leitura!

Compliance e governança corporativa

A primeira dúvida surge quando nós vamos falar de compliance e governança corporativa. Será que são a mesma coisa? Ou se não são, qual é a diferença básica entre eles? Essas dúvidas podem gerar abordagens diferentes sobre um problema. Então, vamos resolvê-las.

Em resumo: compliance e governa corporativa possuem objetivos parecidos, por exemplo: a anulação das fraudes, mas não visam o mesmo fim. Tratam-se de abordagens distintas que buscam técnicas, normativas e maneiras diferentes de atuação.

Lembrando que essa é uma definição resumida, apenas para garantir que o artigo não fique extenso em excesso. Deixaremos links com informações completas ao final do artigo, caso você precise de mais informações.

A governança corporativa

Ela lida com o relacionamento entre os stakeholders internos e externos, que são os sócios, ou então a equipe da diretoria, o conselho administrativo, e como eles se relacionam com os órgãos fiscais, o controle e a regulamentação, o governo, a legislação. Para resumir: desenvolve estratégias que uma empresa adota para demonstrar valor.

Algumas questões da governança corporativa envolvem: a transparência da instituição perante os órgãos regulamentadores e a própria sociedade. A igualdade no tratamento entre todos os sócios (incluindo a equipe da diretoria). Por fim, ela também lida com a responsabilidade corporativa, frente às questões da justiça.

O compliance

O compliance, que pode ser traduzido por conformidade, é o termo adotado do inglês para definir uma série de medidas que precisam ser adotadas caso a empresa deseje estar dentro das leis e regulamentações.

Lembrando que uma empresa que não siga as normas de compliance poderá sofrer graves consequências. Caso uma auditoria ocorra e fraudes ou falhas sejam descobertas. Gerando assim enormes prejuízos para a marca como um todo e podendo até mesmo acarretar em medidas legais para os responsáveis pela empresa. Assim como para a equipe que cuida do compliance.

O compliance lida com as políticas internas da empresa. O grande desafio está em criar uma cultura operacional ética que mantenha a empresa afastada das possibilidades de fraudes ou atitudes ilícitas.

Cultura operacional

Os responsáveis pelo compliance precisam conhecer em detalhes todas as leis e regulamentações que envolvem o setor de operação da empresa. Para garantir que todas as ações estejam amparadas pela legislação.

Ou seja, estar em conformidade com as normas e com as leis dentro daquele universo de pessoas. Por exemplo: o código de conduta, as políticas internas, normas de serviço, normas específicas para atividades, regras operacionais exclusivas de uma área.

Todas essas questões estão dentro de um gerenciamento de compliance.

O que é um programa de compliance

Cerca de 43% (CAPMG) de todas as grandes empresas do mercado não possuem programas de compliance. Em outras palavras, elas não estão gerenciando as normas internas e externas que regem a cultura da empresa.

O efeito são marcas e empresas que atuam quase como “livremente”. Ao sabor do gosto dos gerentes. Essa prática, embora não pareça tão danosa, poderá ser prejudicial para qualquer marca.

Veja bem, se os diretores possuem liberdade para modificarem as estruturas culturais e organizacionais de uma empresa conforme eles desejam, então toda cultura da empresa poderá ruir. Interferindo até mesmo na produção.

Mas compliance fala de muito mais

O que é pior, como já apontamos anteriormente. Além de tudo, auditorias podem constatar ações ilegais dentro de uma empresa. Sejam elas efetuadas por gerentes, por funcionários ou até mesmo por parceiros e clientes.

Caso isso ocorra, um programa de compliance representa um escudo aos empresários e aos responsáveis pela empresa. Falando em termos gerais, caso uma fraude ocorra e seja constatada, o programa de compliance prova que a empresa não está alinhada com tais práticas, deixando seu perpetrador como um caso isolado.

Por outro lado, uma empresa sem programas de compliance que se veja envolvida em práticas ilegais poderá ser intimamente ligada ao fato. Fazendo com que as autoridades indiquem uma cultura fraudulenta dentro da empresa, e não apenas um caso isolado. Manchando a imagem da empresa para todo o mercado. Fazendo com que os investidores desapareçam. Além, é claro, das multas pesadas em decorrência da fraude. Ou até mesmo prisões.

 

A origem: To comply with (agir de acordo com)

Embora o termo tenha ganhado vida própria no Brasil, não podemos esquecer da sua origem. Compliance está ligado com a frase “to comply with”, ou seja, “agir de acordo com”.

De acordo com as normas, com as leis, com as regulamentações, com os indicativos, enfim.

Leis antilavagem de dinheiro e fraudes

O departamento de compliance de uma empresa deve zelar para que ela não seja vítima de lavagem de dinheiro ou fraudes financeiras. Embora a frase dure menos de duas linhas, essa é uma tarefa hercúlea.

Sendo assim, nós apresentamos uma solução desenvolvida para implementar soluções de compliance e garantir que a empresa esteja livre de riscos de fraudes ou até pior: a lavagem de dinheiro.

Desenvolvida com Inteligência Artificial, Machine Learning e detectores de moduladores de voz. A solução é capaz de gerar relatórios sobre cada transação. Além de tudo, os avançados algoritmos comportamentais são capazes de detectar frases ou entonações suspeitas em uma conversa telefônica.

Todos os registros são feitos em relatórios atualizados constantemente. Garantindo que a equipe responsável pelo compliance tenha todas as informações de que precisa no momento correto.

Entre em contato conosco e descubra mais sobre as nossas soluções. Temos certeza de que poderemos ajudar você no combate às fraudes.

Também estaremos presentes na feira CIAB Febraban. Venha conhecer o nosso stand e ver o que há de mais moderno em T.I para o setor financeiro.

Outras Notícias

19
Sep

9º Congresso PLD

9º Congresso PLD

A Affair System marcou presença no 9º Congresso de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo nos dias 03 e 04 de setembro de 2019 – Centro Fecomercio de Eventos SP Debate das melhores práticas, novidades, tendências e novas tecnologias para prevenção a lavagem de dinheiro e combate ao financiamento ao terrorismo. O Congresso contou com a presença do Ministro da justiça Sergio Moro na abertura do evento.

https://portal.febraban.org.br/evento/95/pt-br/9%C2%BA-congresso-de-preven%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0-lavagem-de-dinheiro-e-ao-financiamento-do-terrorismo

 

10
Jul

Ciab Febraban 2019

CIAB Febraban 2019

A Affair System marcou presença na CIAB 2019, feira de soluções tecnológicas para o Mercado Financeiro, organizado pela Federação Brasileira de Bancos – FEBRABAN.

Este ano, a Affair System levou para o evento o que há de novo em tecnologia para segurança financeira, desde o desenvolvimento até o gerenciamento de softwares.

https://www.youtube.com/watch?v=KsfPyVBSOos&feature=youtu.be

05
Jun
Como evitar uma fraude financeira

Como evitar uma fraude financeira

Veja como se proteger das fraudes e o que a sua empresa pode fazer para garantir que elas não aconteçam.

A fraude financeira pode acontecer de diversos modos. A imaginação dos fraudadores cresce na mesma velocidade que as tecnologias antifraude são lançadas no mercado. Sendo assim, será que há um modo seguro de garantir que as fraudes não ocorram? Continuar lendo